Visita de vereadores ao São Lucas é marcada por bate-boca e reclamações; unidade tem déficit de 300 mil

Visita de vereadores ao São Lucas é marcada por bate-boca e reclamações; unidade tem déficit de 300 mil

Vereadores visitaram, nesta manhã de terça-feira, dia 12 de março, o Hospital São Lucas. O encontro foi marcado por muito bate-boca entre representantes da empresa administradora da unidade e os parlamentares. Durante pronunciamento, o vereador João Bosco de Castro Borges, Bosquinho (PT), chegou a dizer que “Patos não é Paris e vai se transformar numa Brumadinho”, caso a crise não seja solucionada. “Vai morrer muita gente aqui se nada for feito. Isso aqui é serviço de saúde pública”, disse Bosquinho. Em resposta, a gestora do hospital afirmou que o São Lucas enfrenta crise há décadas e que, somente agora, os problemas começaram a ser resolvidos.

A qualidade da água do hospital também rendeu discussão. Todos os parlamentares cobraram pelos laudos da vigilância epidemiológica. No entanto, a Secretária Municipal de Saúde, Denise Fonseca, que compunha a comitiva, afirmou que nesta terça-feira os laudos foram apresentados pelo Hospital e não apresentavam anormalidades. Um novo estudo sobre a água será realizado. Ainda durante encontro, o vereador Bosquinho criticou a gestora e reclamou da falta de acesso a informações. “A gente não quer causar nenhum conflito. A gente quer fazer apenas o que nos compete como autoridade pública. Estão tendo informações truncadas e nós precisamos checar quem está falando a verdade”, disse o parlamentar.

Em defesa do Hospital São Lucas, o diretor da Unidade, Yuri Xavier destacou que os problemas enfrentados são antigos. Ele também enfatizou que as melhorias foram executadas pela empresa e há uma transformação em curso no Hospital. “Eu gostaria de dizer que estamos na gestão há um ano e meio. Os problemas que existem aqui existem há décadas. Nós recebemos esse Hospital a beira do fechamento. E nós vamos transformar o Hospital. Já estamos atendendo nas diretrizes de um hospital escola”, comentou.

Sobre a hemodiálise, fonte da maior parte das reclamações, Yuri afirmou que já foram feitas diversas melhorias local. “Lembramos que todos os pacientes estão recebendo os tratamentos de acordo com a recomendação médica. E claro, estamos também promovendo outras melhorias também”, disse Yuri em coletiva de imprensa. O diretor também afirmou que há, atualmente, um déficit de 300 mil reais, mensais. Ele também disse que a questão será corrigida, mas não apresentou detalhes. “A nossa rede de educação, inclusive, tem colocado recursos para suprir esse déficit”, disse ao repórter Otaviano Marques.

Nesta semana, o político Ruy Muniz, proprietário da empresa gestora do São Lucas, participará de encontro na Câmara Municipal. “E eu vou falar para ele, olhando nos olhos dele. Quero ver o que ele dirá”, disse o vereador Bosquinho. Ruy deve participar da próxima reunião ordinária da Câmara Municipal, prevista para esta quinta-feira, dia 14 de março.

Comentários

  • JULIO CESAR SEVERO

    Comentário enviado em - 12/03/2019

    Pela foto parece que eles estão em excursão, viajando, todos alegres e, enquanto, isso lá dentro do hospital os doentes marcam viagem para o além...