Vice-governador promete ajuda ao visitar áreas alagadas e se reunir com prefeitos da região do Alto Paranaíba

logo-face
logo-face
Vice-governador promete ajuda ao visitar áreas alagadas e se reunir com prefeitos da região do Alto Paranaíba

Patos de Minas recebeu na tarde desta quinta-feira (13/01) a visita do vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant. Ele visitou as áreas que estão sofrendo com as enchentes na cidade, como ponte do arco do Rio Paranaíba, logo em seguida se reuniu com os prefeitos da região e recebeu diversas cobranças para a liberação de recursos. São diversas as cidades do Alto Paranaíba que estão sendo afetadas pelas chuvas nos últimos dias. Mais de 300 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em Patos de Minas, além de diversas casas e empresas que estão sofrendo com o avanço d’água e uma infinidade de vias de acesso destruídas.

Durante entrevista coletiva ao final da reunião, que durou mais de 4 horas, o vice-governador disse que o motivo foi para basicamente ouvir as demandas, acompanhar de perto as situações que a cidade vem sofrendo. Ele disse que já sabia da gravidade dos problemas. Ainda segundo ele, observou varias urgências com a situação da MGC – 354, entre Presidente Olegário e Patos de Minas.

“A gente já está acionando o DER/MG para resolver, já que tem uma influência grande na região, mas o que a gente veio trazer é exatamente a nossa solidariedade e a mobilização de todo o sistema de defesa civil do Estado, coordenado pelo gabinete militar, no sentido de, neste primeiro momento, atenuar os problemas. Lidar com os problemas humanitários, restaurar as estruturas que estão inativas, é o momento de, em primeiro lugar, lidar com a emergência. Mas como a gente bem colocou na reunião, a partir deste momento, começar a pensar na resolução estrutural de alguns problemas que ocorrem durante os períodos de chuva”, disse.

Sobre o que Patos de Minas pode esperar de recursos do governo do estado, o vice-governador disse que vai mandar recursos próprios e tentar articular junto ao Governo Federal, “Vamos alocar recursos próprios e vamos articular junto ao Governo Federal, que tem o sistema nacional de defesa civil, para que de fato os recursos que estamos preiteando chegue de fato aqui no município,” afirmou.
Quanto as estradas rurais os danos que os produtores rurais vêm sofrendo, ele disse que cada município deve providenciar um levantamento e reconheceu que existem municípios com problemas muito graves. Paulo Brant disse que é difícil dizer o que o estado pode fazer de forma direta.

“O que viemos trazer é o nosso apoio, a nossa solidariedade a toda população e dizer que estamos juntos para levantar recursos, seja no âmbito do Governo do Estado, seja no âmbito do Governo Federal para apoiar os prefeitos”, finalizou a coletiva. 

Comentários