Hospital Regional Antônio Dias alerta para superlotação após fechamento do São Lucas

logo-face
logo-face
Hospital Regional Antônio Dias alerta para superlotação após fechamento do São Lucas

Com o fechamento do hospital São Lucas diversas mudanças foram anunciadas na área da saúde em Patos de Minas, com isso passou a aumentar o atendimento no Hospital Regional Antônio Dias. A direção do HRAD encaminhou um ofício às autoridades do município e do Estado alertando para a superlotação dos leitos e esgotamento da capacidade de atendimento na unidade. O problema está ocorrendo na maternidade, com gestantes e recém-nascidos ocupando espaços improvisados.

Em nota emitida pela direção do Hospital Regional, dois recém-nascidos tiveram que ficar na sala do bloco obstétrico, devido os leitos de UTI Neonatal, e ainda tem outros três pacientes que necessita de atendimento na unidade hospitalar. Para dificultar ainda mais a situação, o hospital está encontrando dificuldades para realizar a contratação de médico plantonista para a Clínica Pediátrica.

A direção realizou o pedido as autoridades para contratarem leitos em hospitais particulares, até que a situação seja normalizada. O ofício foi encaminhado ao promotor de justiça, Rodrigo Taufik, a secretária municipal de saúde, Ana Carolina Magalhães, a superintendente regional de saúde, Noemi Portilho e aos diretores de saúde que atuam na regulação de pacientes.

A prefeitura de Patos de Minas informou que a Santa Casa será o pronto atendimento para gestantes de risco habitual. Na unidade, elas serão avaliadas e quando for necessário, serão encaminhadas a um dos hospitais particulares credenciados pelo município para realização do parto.

 

Confira a nota do Hospital Regional Antônio Dias na íntegra:

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informa que o fechamento do Hospital São Lucas impactou na demanda assistencial de Patos de Minas e da macrorregião. Como consequência, a procura por atendimentos no Hospital Regional Antônio Dias (HRAD), unidade desta fundação, aumentou.

O HRAD é referência para os usuários de 33 municípios da macrorregião Noroeste que buscam atendimentos hospitalares de média e alta complexidade, incluindo procedimentos de urgência e maternidade para gestações de alto risco. A direção do hospital está buscando soluções que viabilizem a ampliação de leitos de terapia intensiva neonatal, que venham a suprir essa demanda regional.

Todas as soluções precisam ser discutidas e aprovadas junto ao gestor pleno do Sistema Único de Saúde (SUS), que é o município.

Comentários