Dia D: mobilização neste sábado oferece atualização no calendário de vacinas

logo-face
logo-face
Dia D: mobilização neste sábado oferece atualização no calendário de vacinas

Crianças e adolescentes podem participar neste sábado (17) da mobilização nacional de multivacinação chamada como Dia D. A iniciativa faz parte de campanha que pretende atualizar a situação vacinal, além de conscientizar a população sobre a importância da imunização contra sarampo, febre amarela, rubéola, caxumba, hepatites A e B e poliomielite. A Campanha Nacional de Multivacinação foi iniciada em 05 de outubro e vai até o dia 30 deste mês.

De acordo com o Ministério da Saúde, serão disponibilizadas todas os tipos de imunização do calendário nacional de vacinação, sendo possível receber mais de uma dose no dia. Ao todo, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) oferece cerca 18 vacinas para crianças e adolescentes.

A imunização é essencial para manter a poliomielite erradicada no Brasil, por isso preocupa a baixa procura pela vacina no município. Do início da campanha, em 5 de outubro, até hoje, a cobertura vacinal é de apenas 5,42%, enquanto a meta é alcançar 95%. "É um percentual muito pequeno para dez dias de campanha. Temos mais de seis mil crianças na faixa etária indicada, e apenas 369 receberam a dose contra a pólio até agora", alerta a encarregada de imunização da Vigilância Epidemiológica, Lílian Silva Amorim.

As doses serão disponibilizadas nas unidades de saúde da família, com exceção da USF Várzea e da área rural, no horário das 7h30 às 16h30. O público-alvo são crianças de 1 ano a menores de 5 anos.

Embora chamada de paralisia infantil, a poliomielite também afeta adultos. Qualquer pessoa não devidamente imunizada contra a doença tem maior risco de contraí-la. Além das crianças, gestantes, idosos e pessoas com sistema imunológico enfraquecido (como portadores de HIV) estão mais suscetíveis a ter complicação caso contraiam o vírus. De acordo com o Ministério da Saúde, o último caso da infecção registrado no Brasil foi em 1989.

As unidades de saúde são preparadas para realizar, de forma segura, o trabalho de vacinação. Vale ressaltar que, devido às medidas de enfrentamento à Covid-19, a orientação é que apenas um familiar acompanhe a pessoa que será vacinada. Também recomenda-se que os locais de vacinação sejam abertos e ventilados e que seja feita triagem de pessoas com problemas respiratórios antes da entrada nesses espaços.

Comentários