Secretaria Municipal de Saúde emite orientações sobre aferição de temperatura por termômetro com sensor infravermelho

logo-face
logo-face
Secretaria Municipal de Saúde emite orientações sobre aferição de temperatura por termômetro com sensor infravermelho

A aferição de temperatura na testa por meio de termômetro de sensor infravermelho sem contato não tem contraindicação. A conduta é orientada para situações que exigem medição mais rápida, como tem acontecido em estabelecimentos de grande fluxo, a exemplo de supermercados, durante a pandemia de Covid-19.

Existem termômetros digitais infravermelhos para aferição de temperatura na testa e no ouvido, e alguns equipamentos possuem as duas funções. Assim, antes de iniciar a aferição, é necessário verificar se o termômetro é compatível para mensuração temporal e/ou se está no modo “testa”. O aparelho pode ficar até 1cm de distância da pessoa, preferencialmente em local sem incidência direta do sol.

- Verificar recomendações no manual do aparelho antes de iniciar o uso.

- Posicionar o sensor de um dos lados da testa e mover aos poucos para o outro lado.

- Depois do procedimento, fazer a leitura e informar o resultado ao cliente.

- Higienizar com frequência o termômetro. Use uma haste flexível com álcool etílico a 70% (p/p) para limpar o sensor. O restante do termômetro deve ser limpo com algodão umedecido com álcool. Cuidar para que não entre qualquer líquido no interior do aparelho. Não utilizar produtos de limpeza abrasivos ou diluentes.

A precisão da medida da temperatura depende também da aplicação das técnicas com atenção. Sendo aferida a temperatura de 37,8ºC ou superior, não será permitida a entrada da pessoa no estabelecimento, devendo-se dirigir imediatamente a uma unidade de saúde. Essa medida é para estabelecimentos com mais de 500 metros quadrados.

Comentários