Secretaria de trânsito adia fiscalização do transporte por aplicativo

logo-face
logo-face
Secretaria de trânsito adia fiscalização do transporte por aplicativo

Empresas que oferecem transporte de passageiros por meio de aplicativo, em Patos de Minas, ganharam folego para apresentar documentação exigida pelo município. No entanto, segundo apurou o Clube Notícia, o prazo para fiscalização venceu em março, mas foi prorrogado por conta da pandemia. Uma vistoria nos veículos, e na documentação dos condutores, prevista para esta semana, também foi adiada. A Secretaria de Trânsito informou que dará tempo hábil para adequação da categoria. Apesar disso, não há prazo definido, mas a pasta fala que exigirá a regulamentação “em alguns dias”.

Durante entrevista ao jornalismo da Rádio Clube 98, o diretor municipal de trânsito, Kênio Ferreira da Silveira, explicou o que será cobrado das plataformas e dos motoristas. A partir de agora, todos serão convocados para um cadastramento. Basicamente, são exigidos documentos do veículo e dos condutores. A fiscalização só será feita após este período. Além disso, Secretaria garantiu que haverá tempo de adequação.

“Não é complicado fazer esse credenciamento. É só olhar a lei – lá tem os documentos listados – e pronto. Depois disso é só apresentar aqui. Temos muitos condutores, mas temos poucas empresas. Então acreditamos que isso é simples”, disse o diretor de trânsito ao jornalismo da Rádio Clube 98.

Os motoristas terão de apresentar, caso sejam abordados durante uma fiscalização de trânsito, a credencial gerada pelo município. São dois documentos: um para o condutor, outro para o veículo. Kênio explicou que essa exigência atende uma realidade comum neste serviço: nem sempre o motorista é o proprietário do automóvel licenciado para a atividade. Se flagrado sem essa documentação, a empresa e o motorista podem ser multados. No entanto, a fiscalização ainda segue suspensa.

Por: redação Clube Notícia. 

Comentários