Com apoio financeiro do MPT, UFU Patos de Minas vai mapear grupos de risco para câncer de mama e próstata

logo-face
logo-face
Com apoio financeiro do MPT, UFU Patos de Minas vai mapear grupos de risco para câncer de mama e próstata

A parceria entre o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) foi fechada na semana passada. O projeto quer mapear grupos de risco para câncer de próstata e câncer de mama, na Capital do Milho. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi assinado pelo procurador do trabalho Thiago Lopes de Castro e pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFU, Carlos Henrique Carvalho.

Na prática, o MPT oferecerá os recursos financeiros para o programa e a UFU coordenará a pesquisa. A expectativa é de que as atividades comecem já no próximo ano, em janeiro. O mapeamento será feito com trabalhadores de Patos de Minas. Segundo fontes da Universidade, os casos da doença são elevados para o município e isso motivou o estudo.

O acordo prevê que a UFU entregue relatórios, periodicamente, para o Ministério Público do Trabalho. O objetivo, inicialmente, é criar um perfil dos afetados pelo câncer de próstata e câncer de mama. A pesquisa será conduzida por professores, técnicos e estudantes de Biotecnologia da UFU campus Patos de Minas.

Comentários