Briga de vizinhos termina em morte no Nossa Senhora Aparecida; vítima foi esfaqueada

logo-face
logo-face
Briga de vizinhos termina em morte no Nossa Senhora Aparecida; vítima foi esfaqueada

Uma briga de vizinhos terminou em tragédia, no Bairro Nossa Senhora Aparecida. Rone Rocha, de 24 aos, foi esfaqueado, por conta de uma confusão envolvendo uma construção, por Diego Pereira do Amaral. O autor está foragido e, segundo o boletim de ocorrências, ele pode ter tido ajuda do padrasto.  

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava em companhia da esposa, e foram conversar com o autor sobre uma casa, que ele estava construindo na divisa com a deles. Depois de não entrarem em acordo, Diego ficou bastante nervoso, pegou uma faca e começou a golpear a vítima. Ainda segundo o boletim de ocorrência, o padrasto de Diego o ajudou, segurando a vítima para ser golpeada. Depois da agressão, Diego e o padrasto fugiram.

Terceiros socorreram a vítima para o Hospital Regional, onde deu entrada direta para a sala de cirurgia, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. Já em contato com a irmã de Diego, a mesma disse para os militares que presenciou todos os fatos. 

Ela falou que estava no bar juntamente com Diego e outros clientes e que, em certo momento, Rone chegou acompanhado da esposa e começou a gritar com Diego que era para ele demolir a parede que ele construiu, Diego respondeu que iria providenciar a retirada, porém ressaltou que construiu a casa com autorização da proprietária do lote.

Neste instante, Rone saiu do bar e depois de alguns minutos voltou gritando com Diego. Durante o desentendimento, os dois entraram em luta corporal, momento que Diego pegou uma faca e golpeou Rone.

Ainda segundo o irmã de Diego, o padrasto tentava separar a briga e que em momento nenhum não segurou Rone. A irmã disse ainda que não sabe o paradeiro de Diego e do padrasto, porém disse que eles irão se apresentar na delegacia, juntamente com um advogado, após passar o período de fragrante.

Comentários

  • Na Real

    Comentário enviado em - 02/10/2019

    Um "Cidadão", sujou as suas mãos por causa da falta de atuação do "Judiciário"! A vitima era um criminoso contumaz, conhecido da Policia, e do judiciário! Como se sentia impune, não importava, em ser preso, achou que poderia dar "Ordem", aos outros! Um cidadão aumentou as estatísticas da criminalidade, atravessando a fronteira do que é correto, para o errado, culpa de quem?! Desse "Judiciário", perdulário, que não diz pra que veio, não alcança á sua significância!!!