PC ainda não recebeu pedido para investigar vereador por suposta compra de voto; parlamentar não comenta

logo-face
logo-face
PC ainda não recebeu pedido para investigar vereador por suposta compra de voto; parlamentar não comenta

A Delegacia Regional de Polícia Civil, de Patos de Minas, ainda não recebeu do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pedido para investigar o vereador Lásaro Borges (PRB), por suposta compra de voto. O caso foi denunciado pelo movimento “Reclama Patos”, que tornou público documento em que o parlamentar firma compromisso de empregar um de seus colaboradores de campanha (além de oferecer dois cargos de assessor parlamentar), em troca de apoio. 

O Promotor responsável pelo pedido de abertura de inquérito policial, José Carlos de Oliveira Campos Júnior, da 5ª Promotoria Pública, foi procurado pelo Clube Notícia, mas se recusou a comentar o caso. Já a Polícia Civil afirmou que ainda não recebeu pedido de investigação e também não comentou o caso. 

Em conversa, via telefone, o vereador Lásaro Borges explicou que não tomou conhecimento do caso. Ele afirmou que sabe “apenas o que foi ventilado nas redes sociais”. O parlamentar também se negou a conceder entrevista sobre o assunto, mas garantiu que se pronunciará, sobre o tema, assim que for notificado.

Por: redação Clube Notícia.

Foto: Facebook Movimento “Reclama Patos”.

Comentários