Volume de água das hidrelétricas do Triângulo Mineiro diminui gradativamente

logo-face
logo-face
Volume de água das hidrelétricas do Triângulo Mineiro diminui gradativamente

Os reservatórios das hidrelétricas Emborcação, Marimbondo, Nova Ponte e São Simão, todas instaladas no Triângulo Mineiro, apresentam diminuição no volume de água desde o mês de julho deste ano. Os dados são do Operador Nacional do Sistema (ONS). A situação é considerada comum nesta época do ano, pois é o período de estiagem.

O reservatório de Araguari, hidrelétrica de Emborcação, está em 35,87%; em julho, quando apresentou o maior volume, contava com 42,45% da capacidade. Os números levam em conta apenas o volume útil dos reservatórios.

Já a usina de Marimbondo, considerada uma das principais do subsistema de Rio Grande, localizada nas cidades de Fronteira (MG) e Icém (SP), apresentou a maior queda de volume útil, entre as usinas do Triângulo. Em maio, ela registrava 90,68% da capacidade, atualmente está em 36,88% do volume útil.

O volume útil atual, da usina de Nova Ponte, é de 39,99%, enquanto em junho, o volume era de 44,33%, o maior de 2019 até agora. Ela está em operação desde o ano de 1994 e também é considerada uma das mais importantes da região do Triângulo Mineiro. Santa Vitória (MG) e São Simão (GO) apresentam volume útil atual de 49,03%. O maior do ano foi registrado no mês de março, quando apresentou 84,61%.

Apesar disso, o ONS destaca que o sistema é interligado. Isso significa que mesmo se a estiagem perdurar até outubro, o abastecimento de energia elétrica estará garantido. Por isso, mesmo que uma represa localizada no Triângulo Mineiro esteja abaixo do volume ideal, o sistema não é prejudicado, pois outros reservatórios com níveis melhores auxiliam na geração de energia.

Por: redação Clube Notícia.

Fonte: G1.

Comentários