Feminicídio dispara e, a cada dez dias, quatro mulheres morrem; Patos de Minas acumula casos de agressão e morte

logo-face
logo-face
Feminicídio dispara e, a cada dez dias, quatro mulheres morrem; Patos de Minas acumula casos de agressão e morte

Segundo levantamento da Polícia Civil, a cada dez dias, quatro mulheres são vítimas de feminicídio em Minas Gerais. Neste primeiro semestre, o crime aconteceu 67 vezes. Desde 2017, 347 mulheres morreram no Estado, simplesmente por discriminação. Patos de Minas, infelizmente, acumula diversos casos de agressão e morte nos últimos anos.

O Clube Notícia vasculhou os arquivos de reportagem e foram encontradas sete notícias envolvendo agressões de homens contra mulheres, em Patos de Minas, desde o início de 2019. Se forem acrescidas as publicações relativas à região o número praticamente triplica. Os números são extra-oficiais e levam em conta apenas reportagens deste portal. No último dia sete de agosto, por exemplo, uma mulher foi agredida pelo ex-companheiro e viveu momentos de terror, na Capital do Milho. O caso foi parar na delegacia e o agressor não foi localizado.

Para a diretora do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (Ibccrim), Carla Silene Cardoso, a ausência de medidas preventivas contra o feminicídio é o grande problema. Ela afirma que só as etapas posteriores à prática foram melhoradas, como alterações na lei para apurar mais rápido e punir severamente a violência doméstica. “No entanto, isso é ‘enxugar gelo’. Sem uma rede primária qualificada, com um bom atendimento de assistência social e saúde, não conseguiremos reduzir os feminicídios”.

Em nota, a Polícia Civil orienta que as mulheres devem denunciar todas as violências sofridas. Na delegacia, medidas protetivas de urgência são oferecidas à vítima. Em Minas, existem 70 unidades especializadas. Nas demais cidades, o registro da ocorrência pode ser feito em qualquer departamento policial.

Por: redação Clube Notícia.

Fonte: Jornal Hoje em Dia.

Foto:  reprodução Google.

Comentários