Mamoré joga com o Sub-20 do Uberlândia e volta a Patos com empate sem gols

logo-face
logo-face
Mamoré joga com o Sub-20 do Uberlândia e volta a Patos com empate sem gols

O Esporte Clube Mamoré enfrentou a equipe sub-20 do Uberlândia no último sábado (27/07). A equipe jogou de branco e apresentou um bom futebol, apesar de não ter marcado, empatando em 0 a 0 contra o time da casa. A partida serviu para dar mais ritmo de jogo, entrosamento aos jogadores e testá-los para a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro.

Pelo Sapo entraram em campo, no primeiro tempo, Paulo Vítor, Gilmar, Davy, João Bruno e Elder; Arilson, Hudson, Carlinhos e João William; Ígor Baloteli e Dimitry. Esse último foi a única mudança no elenco apresentado no primeiro jogo-treino, disputado no dia 20/07, contra uma Seleção de João Pinheiro e que chegou a marcar 7 gols no Estádio Bernardo Rubinger. Dimitry entrou no ataque na vaga de Janderson.

O treinador Gustavo Brancão testou a equipe do primeiro tempo até cerca de 20 minutos da etapa complementar e começou as substituições para testar a maioria dos atletas. No meio, Bruno, Gustavinho e Cadu entraram nos lugares de Arilson, Carlinhos e João William.  Depois de alguns minutos, o técnico substitui Gilmar e Davy por Matheus Batalhão e Guilherme e, no ataque, Mococa e Henrique foram colocados no lugar de Ígor Baloteli e Dimitry.

Lances do Mamoré

Aos 8 minutos, o Mamoré teve a sua primeira chance clara de gol com uma cabeçada de Davy, mas a bola subiu demais. Já aos 12 minutos, Arilson, do meio-campo, chutou forte a bola, que passou rente ao travessão e levou susto ao Periquito. Cinco minutos depois, João William arrisca de fora da área e a bola passa rente ao travessão. Uma das melhores chances do Mamoré foi aos 20 minutos do primeiro tempo com Igor Balotelli, que chutou cruzado e o goleiro de Uberlândia fez boa defesa.

No segundo tempo, já no início da partida, aos 6 minutos, houve um bom cruzamento de João William para Davy que não converteu. Aos 11 minutos, o Mamoré assustou a torcida adversária com Arilson, que puxou o contra-ataque, tocando para Dimitry que passou para João William, mas que chutou para fora. Outra bola na trave aconteceu aos 17 minutos com João Bruno, que aproveitou o rebote de cobrança de falta do Carlinhos. No finalzinho, aos 38 minutos, Henrique roubou a bola no meio do campo, puxou o contra-ataque, bateu, a bola carimbou a trave e sobrou de novo para ele, que novamente chutou e o goleiro tirou de qualquer jeito.

Avaliação

Foram dois tempos de 40 minutos com bons lances de ambas as equipes. O Mamoré apresentou um futebol de qualidade e esboçou um bom entrosamento dentro de campo. Outro ponto positivo é que há opções de qualidade no elenco para as substituições necessárias.

Fonte e fotos: ASCOM: Mamoré 

Comentários