Motociclistas que trabalham com entrega de comida vivem impasse com lei dos motofretistas em Patos de Minas

logo-face
logo-face
Motociclistas que trabalham com entrega de comida vivem impasse com lei dos motofretistas em Patos de Minas

Motociclistas que trabalham com entrega de comida (pizza, sanduíche e outros) estão preocupadas com a fiscalização de trânsito em Patos de Minas. Os profissionais do setor alegam que estão diante de um impasse, envolvendo as exigências previstas em lei para os motofretistas. Alguns membros da categoria acreditam que o serviço desempenhado por eles não se enquadram na legislação dos motofretistas. No entanto, a secretaria de trânsito admite que, embora a atividade não esteja regulamentada no município, alguns requisitos podem ser cobrados.

Em entrevista à Rádio Clube 98, o representante dos entregadores, Bruno César, comentou a situação e disse que ele e os colegas não sabem o que fazer diante do problema. “A mochila térmica, que a gente usa pra fazer a entrega, eles alegam que a gente tem que usar um colete reflexivo e ter o curso de motofretista. Se for isso mesmo, a gente pede pelo menos 90 dias pra regulamentar”, disse Bruno.

Para atuar com entregas dentro da lei, a moto precisa ter placa vermelha, baú para transporte de cargas, protetor de pernas (mata-cachorro) e antenas corta-pipa. Além disso, o piloto deve usar colete com faixas refletivas, passar por um curso preparatório, ter no mínimo 21 anos e dois de habilitação. Já para fazer as entregas de comida, a exigência é que o piloto tenha CNH com a observação “exerce atividade remunerada”. O diretor municipal de trânsito, Kênio Pereira da Silveira, explicou que a atividade de motofrete ainda não é regulamentada no município. No entanto, a adequação diz respeito, apenas, ao emplacamento das motocicletas. “Nós entendemos que os demais itens podem ser cobrados. Incluindo a carteira remunerada e a mochila que eles usam tem especificações que precisam ser atendidas”, disse.

Por: redação Clube Notícia.

Foto: Jornal Hoje em Dia.

Comentários