Sindicatos de Patos de Minas promovem ato contra reforma da previdência, nesta sexta-feira (14)

logo-face
logo-face
Sindicatos de Patos de Minas promovem ato contra reforma da previdência, nesta sexta-feira (14)

Sindicatos de Patos de Minas preparam, para esta sexta-feira, dia 14 de junho, manifestações contra a proposta de reforma da previdência. A mobilização está prevista para acontecer a partir das 10h, na Praça do Coreto, na Avenida Getúlio Vargas. Além das manifestações contra a PEC da previdência, os manifestantes protestarão contra o corte de verbas na educação. Os professores da rede estadual também trarão uma reivindicação específica da categoria, eles querem a manutenção de recursos do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais – IPSEMG.

Para os organizadores do ato, é preciso levar ao conhecimento da população os trechos da reforma da previdência que são prejudiciais para os trabalhadores. “Nós faremos um debate sobre a PEC da previdência. É bom que as pessoas tenham conhecimento do conteúdo dessa PEC, boa parte da população não tem conhecimento da gravidade”, disse Sheila Maria Lucas, membro do SIND-UTE Patos de Minas.  Para ela, a reforma trará ainda mais danos para os professores. “Para aposentar, com salário integral, o professor, pela nova reforma, teria de ter 40 anos de contribuição e ter no mínimo 60 anos de idade. Isso é terrível”, lamentou.

As manifestações desta sexta-feira fazem parte e uma greve geral que será promovida em todo o país. Os principais alvos dos protestos serão, mais uma vez, partidos identificados com ideologias direitistas e o Presidente Jair Bolsonaro (PSL). O contingenciamento de verbas da educação também serão criticados.

Por: redação Clube Notícia

Foto: arquivo Clube Notícia.  

Comentários