Após 54 dias, URT volta a jogar no “Zama Maciel”

logo-face
logo-face
Após 54 dias, URT volta a jogar no “Zama Maciel”

URT volta a jogar no Zama Maciel, depois de 54 dias, recebendo o Brasiliense na próxima segunda-feira, 19h, pela segunda rodada da série D. O último jogo no Mangueirão foi no dia 20 de março, na vitória sobre o Tupi por 2×1, selando a permanência do Trovão Azul no Módulo I do campeonato mineiro.

Em sua quarta participação seguida na Série D, a URT estreou no grupo A13 no sábado (4), perdendo para o Ituano em Itu por 1×0, mas deixou boa impressão. Na oportunidade, a Celeste não pôde contar com o time projetado pelo técnico Rodrigo Fonseca para a estreia na competição. O próprio treinador esteve fora da área técnica, por não estar inscrito no BID, o Boletim Informativo Diário, da CBF e teve que ser substituído pelo auxiliar Thales Affá. Pelo mesmo motivo, o lateral Júlio Lopes e o meia Júnior Paraíba não puderam ser escalados. Fonseca teve que improvisar, escalando o zagueiro Éwerton na lateral-direita e não possuindo muitas opções no banco de reservas.

A semana foi de notícias boas. Júlio Lopes e Júnior Paraíba tiveram seus nomes publicados no BID e o lateral-esquerdo Cortez, do Comercial de Ribeirão Preto, também foi registrado. O meia Kaio Wilker, que não participou do primeiro jogo, por conta de dengue, voltou a treinar normalmente e pode ser escalado contra o Brasiliense.

O time

Rodrigo Fonseca deverá contar com Arthur no gol; para as duas laterais, ele tem à disposição Júlio Lopes, Jean e Cortez; a dupla de zaga com Henrique e Gladstone. No meio, os volantes Gilson e Derly e mais quatro jogadores para duas posições: Murilo, Kaio Wilker, Cascata e Júnior Paraíba. No ataque, o treinador deverá escalar a dupla Michel e Ingro, tendo ainda a opção de Mirrai e Pedro.

Série D

Contra o Brasiliense, a URT fará a sua 30ª partida numa Série D do Campeonato Brasileiro. Oito delas foram na edição 2016, sendo seis na primeira fase e mais duas na segunda contra o Volta Redonda. Em 2017, a URT foi mais além, realizando a sua melhor campanha, ficando a um passo da Série C. Foram seis jogos na primeira fase e mais seis nas fases seguintes, contra a Portuguesa Carioca, Villa Nova de Nova Lima e Globo do Rio Grande do Norte, em que a Celeste foi eliminada nos pênaltis. Em 2018, o Trovão jogou mais oito vezes. Além das seis na fase de grupos, a Poeira jogou mais duas vezes com o Treze da Paraíba, sendo eliminada novamente na marca do pênalti.

Agora em 2019, a URT participa do Grupo A13, juntamente com Ituano, Brasiliense e Serra do Espírito Santo.

Por: Adamar Gomes 

Comentários