PM prende pai e filho por tentativa de homicídio no distrito de Bom Sucesso

logo-face
logo-face
PM prende pai e filho por tentativa de homicídio no distrito de Bom Sucesso

Na noite desta quinta-feira (14-03), a Polícia Militar foi acionada pelo Copom para deslocar ao Distrito de Bom Sucesso, onde segundo relato, havia um indivíduo esfaqueado no local.  Ao chegarem ao local, a PM deparou com a vítima Francisco José da Silva, 31 anos, ao solo sangrando e populares fazendo compressas no ferimento para estancar o sangramento.

A equipe do Samu informou  que a situação da vítima era grave, pois apresentava hemorragia acima do olho direito e rompimento de uma artéria, em decorrência de uma perfuração profunda.

A vítima, com dificuldades de fala, apontou o autor do esfaqueamento; afirmou que eles moravam juntos na residência e por motivos de desavença entre pai e filho, o autor o havia esfaqueado. Segundo a vítima, foi interferir na briga, quando foi agredida e sofreu a agressão com um golpe de canivete.

Próximo ao local em que a vítima estava, foi localizado um canivete pontiagudo sujo de sangue, tendo a testemunha relatado à guarnição que presenciou quando a vítima saiu da casa, onde mora, sangrando e caiu na via pública, tendo o autor se aproximado de posse de um canivete, relatando que iria finalizar o que havia começado.

 A testemunha interviu e conseguiu fazer com que o autor soltasse o canivete. O genitor do autor pegou o filho e fugiram sentido ao cemitério, entrando em uma área de pasto e mato.

Foi iniciado rastreamento, sendo os autores localizados em uma fazenda, dentro de uma casa em construção, local em que os autores e vítima trabalhavam como pedreiros. Os autores estavam sujos de sangue. O autor, que esfaqueou a vítima, relatou que foi para defender o pai das agressões.

Erenilson |Rodrigues da Silva, 19 anos e Edmilson Alves da Silva, 52 anos foam presos em flagrante delito, sendo Erenilson foi preso pelo crime de tentativa de homicídio e Edmilsom  pela co-autoria. A arma utilizada na ação foi aprendida.

Comentários