Entenda como foi a ação de dupla de atiradores em ataque a escola de Suzano

logo-face
logo-face
Entenda como foi a ação de dupla de atiradores em ataque a escola de Suzano

Os atiradores que invadiram a escola estadual Professor Raul Brasil e atiraram contra alunos e adolescentes, na manhã desta quarta-feira (13), em Suzano, região metropolitana de São Paulo, entraram pelo muro da escola, atiraram em dois funcionários e em alunos que estavam no pátio. O atentado deixou, ao menos, dez mortos e 10 feridos.

Em coletiva de imprensa, o Coronel Marcelo Vieira Salles, comandante geral da Polícia Militar de São Paulo, descreveu toda a dinâmica do atentado. Segundo o policial, por volta da 9h, os dois adolescentes pularam o muro da escola e atiraram contra dois funcionários. Um pouco antes, eles artiraram contra o dono de um lava-jato em frente da escola.

Ainda de acordo com Salles, o atentando ocorreu no momento do lanche dos alunos do ensino médio que estavam no pátio. Os atiradores atingiram cinco alunos e correram para o centro de línguas da escola, onde haviam outros alunos e uma professora.

Alunos se salvam

De acordo com o coronel, a professora e os alunos que estavam em sala de aula conseguiram se trancar dentro da sala e se salvaram. Logo em seguida, os dois adolescentes se suicidaram no corredor da escola.

De acordo com a PM, os dois utilizaram uma pistola e 5 pentes carregados. Além de uma besta (arma medieval) e facas.  Ainda, de acordo com a investigação, não se pode identificar os atiradores. Segundo o coronel Salles, a diretora da escola informou a polícia, que no primeiro momento, não acredita se tratar de alunos ou ex-alunos da escola.

Texto e foto: Jornal O Tempo 

Comentários