Presidente da associação dos músicos cobra igualdade da Prefeitura; entidade quer fiscalização de grandes eventos

Presidente da associação dos músicos cobra igualdade da Prefeitura; entidade quer fiscalização de grandes eventos

Em entrevista para a equipe da Rádio Clube 98, o presidente da Associação dos músicos de Patos de Minas, Ivan Rosa, revelou que os profissionais da área estão insatisfeitos com a Prefeitura. A decisão do Poder Executivo de punir com mais rigor bares, restaurantes e casas noturnas, por abuso no volume, não agradou. A categoria entende que é preciso punir e fiscalizar a todos, não apenas os bares. Eles alegam que os grandes eventos promovidos na cidade desrespeitam a lei e não há fiscalização. “Essa fiscalização tinha que se estender para outros setores também, mas não só estender, mas fiscalizar e multar. No entanto, tem que ser todo mundo. Quem estiver perturbando o silêncio tem que ser multado também”, disse Ivan.

A Diretoria de Meio Ambiente e a Fiscalização de Posturas têm realizado, desde o ano de 2017, orientações com proprietários de bares e restaurantes da cidade quanto à realização de shows e apresentações musicais ao vivo. Os Fiscais informaram, ainda, que para evitarem serem multados, os proprietários deste tipos de empreendimento deverão ter em seu alvará de localização e funcionamento, a atividade de show ao vivo, além de laudo de ruído ambiental presente no estabelecimento. Caso os proprietários não façam as adequações necessárias, poderão receber multa de 300 UFPM, por exercer atividade econômica sem a devida autorização, além de outra multa 180 UFPM emitida pela Diretoria de Meio Ambiente.

O presidente da Associação, no entanto, diz não discordar da fiscalização, mas pede tratamento igualitário. Além disso, Ivan também deixou claro que a notícia pegou os músicos de surpresa e causou frustração. “Essa medida deixa a gente frustrado. Nós achamos que a lei está acima de todos, mas não é o que acontece. Os grandes eventos também precisam ser fiscalizados, uma vez que perturbam também”, disse.

Comentários