Prefeito José Eustáquio está otimista com o novo Governo Mineiro

Prefeito José Eustáquio está otimista com o novo Governo Mineiro

Em entrevista para a Rádio Clube 98, o prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio Rodrigues Alves, afirmou que está otimista com o novo Governo Mineiro. Apesar disso, o chefe do Poder Executivo Municipal também ressaltou que será necessário dar tempo a Romeu Zema e sua equipe. “Muitos prefeitos já estão reclamando e cobrando, mas não é o momento para isso. O novo governo está apenas no seu quarto dia. Vamos deixar o Governador assumir direitinho, com calma”, disse. 

A Prefeitura continua enfrentando problemas com os repasses do Governo Estadual. Entretanto, mesmo diante de dificuldades, o pagamento dos servidores de Patos de Minas será efetuado nesta segunda-feira, dia 07 de janeiro de 2019. “Nós estamos numa luta muito grande para receber os repasses do IPVA e ICMS. Isso ocorre desde o ano passado. Infelizmente, ainda temos dívidas a receber com o Governo do Estado. Os salários nós pagamos com recursos enviados pela União”, explicou o prefeito. Os fornecedores da Administração Municipal também recebem com atraso, mas a maioria conseguiu receber parte da dívida. Apenas os maiores montantes, conforme explicou José Eustáquio, ainda estão aguardando a chegada de recursos para quitação. 

Governo Bolsonaro também agrada Prefeito 

Sobre o Governo Bolsonaro, José Eustáquio manifestou confiança e pediu calma aos críticos. “Eu entendo que neste momento não cabem críticas. Precisamos esperar e ver o que está por vir. Ainda é muito cedo”, comentou. A reportagem da Rádio Clube 98 também perguntou se a obra de duplicação da Avenida Marabá estaria ameaçada, depois que o Governo Federal sinalizou que faria cortes e revisões nos últimos recursos liberados por Michel Temer. “Nosso projeto estava lá para ser analisado desde julho deste ano. E é um projeto muito bem feito. Acredito que não correremos nenhum risco, mas é sempre bom ficar alerta. No entanto, acredito que é revisado aquele repasse feito de última hora”, respondeu José Eustáquio.

Comentários