Prefeitura perdeu mais de 20 mil dias de trabalho por conta de atestados médicos; prejuízo chega a 2 milhões

10/07/2018 09:11:12

Clube Notícia

Prefeitura perdeu mais de 20 mil dias de trabalho por conta de atestados médicos; prejuízo chega a 2 milhões

Levantamento feito pela Secretaria Municipal de Administração mostrou que, de janeiro a junho deste ano, a Prefeitura de Patos de Minas perdeu 22 mil dias de trabalho, por conta de atestados médicos. No total, foram recebidos 1758 atestados; a Secretaria de Saúde (983) e a Secretaria de Educação (498) são as pastas que mais tiveram servidores afastados. Os meses de março e abril foram os campeões, 378 e 383 respectivamente.

No entanto, o que mais preocupa a Administração Municipal é o número de pessoas que se afastam do trabalho sem nenhum problema de saúde. Isso acontece por conta da licença para acompanhamento médico, ou seja, o servidor tem direito de se ausentar do trabalho para acompanhar familiares doentes. O secretário de Administração, José Martins Coelho, afirmou que esse é o principal problema enfrentando pela prefeitura. “Essas pessoas recebem sem trabalhar; por isso precisamos estudar uma maneira de regulamentar essa licença”, explicou. Até o mês de junho, 388 servidores, em boas condições de saúde, solicitaram atestado de acompanhamento.

Para os cofres do município, as faltas ocasionadas pelos atestados médicos geram prejuízo de mais de 2 milhões reais. O prefeito José Eustáquio publicará, em breve, um decreto para regulamentar a solicitação de atestados médicos. Essa ação faz parte do projeto de reestruturação do FASERV.

Reportagem e Fotos: Flavio Sousa.

Comentários

  • TON

    Comentário enviado em - 10/07/2018

    E Qual o valor do prejuízo em relação a diminuição da carga horaria de trabalho ?