Para minimizar efeitos da crise do coronavírus, entidades do comércio enviam sugestões ao Prefeito de Patos de Minas

logo-face
logo-face
Para minimizar efeitos da crise do coronavírus, entidades do comércio enviam sugestões ao Prefeito de Patos de Minas

Nesta semana, entidades representantes do comércio local protocolaram, na Prefeitura de Patos de Minas, ofício com sugestões para atenuar os impactos econômicos da crise causada pelo novo coronavírus. O documento pede a prorrogação do pagamento de tributos municipais, além da liberação da prestação de serviços por meio da internet, telefone e outros. Segundo o Prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio (DEM), a Secretaria Municipal de Finanças e Orçamento analisará o caso.

Os comerciantes afirmam que colaboram com o município durante o período de distanciamento social e estão dispostos a discutir saídas emergenciais e diminuir os impactos em médico e curto prazo. A maioria das sugestões pede a prorrogação de impostos municipais e a suspensão, temporária, de fiscalização tributária.

Para tentar manter as atividades, as entidades também pediram a liberação da prestação de alguns serviços, como, por exemplo, venda por meio da internet, telefone e outros meios similares. No caso dos bares e restaurantes, também foi solicitada a possibilidade de retirada de produtos “em balcão”.

Foto: Página Facbook - Luís Eduardo Falcão - Presidente ACIPATOS. 

Confira as sugestões completas abaixo:

Comentários