Para evitar prejuízos, durante a pandemia de COVID-19, patenses negociam produtos e serviços na internet

logo-face
logo-face
Para evitar prejuízos, durante a pandemia de COVID-19, patenses negociam produtos e serviços na internet

Para atenuar os efeitos econômicos da crise causada pela COVID-19, patenses usam a internet como aliada, principalmente as redes sociais. Em vários grupos no Facebook, por exemplo, postagens abrem espaço para que cada usuário apresente produtos e serviços. As propostas são: divulgar, negociar e lucrar. Embora não seja uma novidade, a movimentação nas redes aumentou, em virtude do distanciamento social.

E tem, praticamente, de tudo. A maior parte dos anúncios fala de prestação de serviços, principalmente dos profissionais de estética (maquiadoras, cabelereiros e outros). Também é possível comprar, por exemplo, calçados, roupas, eletroeletrônicos e uma infinidade de produtos. As negociações são feitas nos chats e a compra é concluída com a entrega, ou atendimento em domicílio, dependendo da situação.

Apesar de ser uma saída viável em tempos de isolamento social, é preciso tomar cuidado para evitar golpes. Outra dica é evitar encontros onde há aglomeração de pessoas. No caso de alimentos, a atenção deve ser redobrada. Nesses casos é importante observar se a mercadoria foi devidamente embalada. Para não ter riscos, dê preferência aos industrializados.

Comentários