Mesmo com medidas de restrição, idosos de Patos de Minas se arriscam nas ruas

logo-face
logo-face
Mesmo com medidas de restrição, idosos de Patos de Minas se arriscam nas ruas

Idosos, em Patos de Minas, insistem em descumprir as medidas de distanciamento social decretadas pela Prefeitura. Mesmo sendo o grupo de maior risco da COVID-19, muitos parecem não estar preocupados e se arriscam, enfrentando filas em supermercados, casas lotéricas, ou mesmo se aglomerando em esquinas para “colocar o papo em dia”. A Polícia Militar atua para ajudar, no entanto, alguns não querem ficar em casa.

Segundo informações repassadas por ouvintes da Rádio Clube 98, muitos idosos formam filas em postos de saúde, mesmo depois de a vacinação ter sido suspensa, até a chegada de novas doses. Além das aglomerações nas Unidades Básicas de Saúde, os velhinhos continuam circulando pela cidade e, em alguns casos, enfrentando filas apertadas em casas lotéricas.

Com as medidas impostas pela Prefeitura, a tendência é de que essa realidade mude, pois a Polícia Militar atua para orientar as pessoas a ficarem em casa e saírem somente em casos de extrema necessidade. A população também pode ajudar nesses casos, com campanhas solidárias, por exemplo.

Mobilização nas redes pode ajudar idosos, mas é preciso cuidado!

Muita gente está disposta a ajudar. Nas redes sociais, vários perfis se oferecem, gratuitamente, a fazer compras para os idosos. No entanto, todo cuidado é pouco: a orientação, para evitar golpes e outros crimes, é procurar ajuda de familiares e fazer isso pessoalmente. Também é recomendado não repassar dinheiro para desconhecidos. Caso o idoso não tenha nenhum familiar próximo, o ideal é fazer os pedidos de compra por telefone, ou procurar supermercados, bancos e farmácias, nos horários de menor movimento, conforme determinado pela Prefeitura.

 

Comentários