Criminalidade no entorno da Biblioteca João XXIII irrita moradores; eles cobram providências

logo-face
logo-face
Criminalidade no entorno da Biblioteca João XXIII irrita moradores; eles cobram providências

A falta de segurança para os vizinhos da Biblioteca Municipal João XXIII, em Patos de Minas, é motivo de reclamações. Segundo Simone Oliveira, que mora a poucos metros do local, roubos e furtos acontecem sempre nas imediações.  “Já presenciamos disparos de arma de fogo, furtos, roubos e, até mesmo, indivíduos praticando sexo”, disse. Seu Antônio Carlos de Oliveira também reclama da situação. “Deu seis horas da noite, começa o movimento de usuários de drogas. Sinto insegurança até mesmo para colocar meu carro na garagem”, conta.

Vários pedidos de providências já foram feitos aos órgãos competentes. Um abaixo-assinado inclusive foi entregue a Prefeitura Municipal. Eles solicitam também a construção de um muro, ou cerca, em volta da Biblioteca, e o corte de quatro árvores localizadas no passeio de entrada.

Representantes dos moradores, Polícia Militar e diretores do órgão, participaram de uma reunião nessa terça-feira (11), com os membros da Comissão de Urbanismo, Transporte, Trânsito e Meio Ambiente (CUTTMA), do Legislativo Patense, vereadores Braz Paulo, Dalva Mota e Cabo Batista, para tratar a respeito da infraestrutura e segurança do local. Representantes da Polícia Militar informaram que de 2014 a 2019, foram registrados dez (10) boletins de ocorrências, todos de natureza de furto ou roubo, com exceção do último ano, onde não houve registros de roubos nas imediações.

O diretor de Eventos da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Dácio Pereira, disse que tomou medidas referentes à iluminação. “Colocamos holofotes ao redor da Biblioteca para melhorar essa questão”, afirmou. Os vereadores presentes comprometeram-se em ajudar nas solicitações dos moradores dentro das possibilidades legais. O abaixo-assinado será protocolado e enviado às secretarias de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer para reforçar o pedido de providencias.

Comentários