Reunião com jogadores da URT trata de salários e gratificações

logo-face
logo-face
Reunião com jogadores da URT trata de salários e gratificações

O gramado do Estádio Zama Maciel foi o local do encontro entre a diretoria da URT e o grupo de jogadores e comissão técnica, em plena pré-temporada, a dez dias da estreia pela vigésima vez – a sétima consecutiva – no Campeonato Mineiro do Módulo I.

A reunião tomou ganhou uma importância maior, com a presença dos representantes das empresas parceiras, que formam o grupo de patrocinadores, pilar primordial de sustentação nessa complicada e difícil engenharia financeira de um clube de futebol. E a URT, segundo a presidente Maria Isabel Pimenta Rocha, “tem tido um carinho todo especial com os seus parceiros, por saber da importância que eles possuem para garantir a estrutura necessária para se sustentar uma equipe profissional, dentro de um um nível desejado de competição, dentro da realidade do clube”. 

Outro comentário recorrente no encontro foi o da manutenção da maioria dos apadrinhadores, que a cada ano, se mantém fidelizados com as suas marcas estampadas nos uniformes e em outros locais no Estádio, o que não exclui a entrada de novos investidores, como está ocorrendo também agora na temporada de 2020.

Patrocinadores

Os patrocinadores da URT para essa temporada são: BS Bambu e Sabiá, DB Décio Bruxel, CEMIL, Suinco, Rações Patense, HNSF, UNIPAM, On Net Telecom.

A presidente falou desse “diferencial” do apoiador celeste, que além do contato direto com dirigentes e conselheiros, fazem questão de estar frente a frente com jogadores e comissão técnica, para apoiar o trabalho em execução, conferir de perto o esforço de cada um  e, principalmente, dar garantia ao profissional que ali está, em relação ao  cumprimento de tudo o que foi estabelecido em contrato.

Em nome dos atletas, falou o volante e capitão Márcio Passos, que ainda não havia tido uma experiência como essa, de ouvir  de uma diretoria e ainda mais, de patrocinadores, o compromisso do pagamento em dia, dos salários, e o pagamento das gratificações em caso de bons resultados.

Um dos diretores comentou sobre o pagamento dos salários mensais, que é uma obrigação de qualquer empresa e se aplica também ao futebol e lamentou que  “no futebol, os atrasos infelizmente estão acontecendo com os pequenos e até nos grandes clubes”.

O chamado “bicho” será pago por metas a serem cumpridas e já acertadas entre as partes. A maior gratificação será para a conquista de uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem e a conquista do título do interior. Há outras graduações como, por exemplo, a colocação de 5º ao 8º lugar, que dá direito à disputa do Troféu Inconfidência, assim como a conquista da Recopa.

A Recopa, que virá logo após a definição do campeão mineiro de 2020, será disputada por duas equipes: a campeã do interior contra a campeã do Troféu Inconfidência. Essas novidades foram aprovadas no Conselho Técnico realizado na sede da Federação Mineira de Futebol.

Por: Adamar Gomes – Fonte: Marcos Machado – Fotos: Lincoln David

Comentários