noticia
02/05/2013 - 13h42 - Atualizado em 02/05/2013 - 13h42
Sergio Tavares - Jornalista 16.665/MG - ()
TAMANHO DA FONTE A- A+
Polícia Civil identifica quatro alunos do UNIPAM suspeitos de fraudar Vestibular 2013
O UNIPAM fez a denúncia à Polícia Civil que passou a investigar o caso.

Patos de Minas (MG) – Uma investigação feita durante quatro meses pela Polícia Civil de Patos de Minas teve seu final nesta semana, onde quatro alunos do curso de medicina do UNIPAM são apontados como principais suspeitos de fraudarem o concurso vestibular 2013.

 

A denúncia foi feita pela própria UNIPAM à Polícia Civil que iniciou em seguida os trabalhos investigativos sobre a denúncia e os denunciados.  

 

Segundo relatou o coordenador do vestibular do UNIPAM, Professor Henrique Miranda, a instituição de ensino recebeu uma denúncia informando que um candidato aprovado no Vestibular 2013 para o curso de medicina teria contratado uma pessoa para fazer a prova no seu lugar.

 

Henrique Miranda explicou que os alunos se matricularam no curso e a faculdade foi orientada a passar trabalhos escritos para que todos os calouros fizessem. O coordenador do vestibular também informou que todas as provas ficam arquivadas por cinco anos e foram passadas para a Polícia Civil.

 

Todo trabalho de investigação durou cerca de quatro meses e o delegado responsável pelo caso, Dr. Luís Mauro Sampaio foi quem conduziu o inquérito. Num trabalho bastante meticuloso, os peritos da Polícia Civil compararam a caligrafia dos alunos na redação do vestibular e depois no trabalho realizado durante o curso. Todos os alunos passaram por investigação.

 

Uma das etapas dos trabalhos feitos pelos peritos foi o estudo onde comprovou que as quatro provas não foram feitas pelos alunos que cursam o primeiro período de medicina. A letra da redação e da assinatura da prova não batia com o trabalho feito na sala de aula e nem com a assinatura da matrícula.

 

Segundo Dr. Luís Mauro, outro trabalho realizado pela sua equipe foi o depoimento dos suspeitos onde eles não conseguiram falar o que haviam escrito na redação. Na redação do vestibular de um dos discentes havia a palavra “iconográfica”, o termo “homo-sapiens” e citava o nome de “Delfim Neto”. Durante depoimento, o aluno, que supostamente teria escrito a redação, não sabia o significado da palavra  iconográfica, não tinha conhecimento do que era homo sapiens e muito menos quem foi Delfim Neto.

 

A Polícia Civil que já iniciou outra fase do inquérito, agora  investigar quem foram as pessoas que fizeram as provas para os fraudadores. Os quatro alunos serão expulsos da faculdade e devem responder criminalmente por falsidade ideológica, estelionato e falsificação de documentos. Ninguém foi preso até o momento, já que podem responder em liberdade.

 

Concluindo, o delegado Dr.Luiz Mauro Sampaio, informou que nenhum dos indiciados é do estado de Minas Gerais, e que um deles vem prestando vestibular para cursos de medicina há oito anos.

 

O  Professor Henrique Miranda ressaltou a importância da parceria da UNIPAM com a Polícia Civil. Esta não é a primeira vez que candidatos tentam fraudar o vestibular. O coordenador do concurso informou que novas medidas de segurança serão adotadas para melhorar ainda mais a segurança do processo de ingresso na instituição.


Fonte: Igor Nunes - Fotos: Toninho Cury


 Videos CNTV

 
 
 
 

 


NOTÍCIAS

Agronegocios
Classificados
Economia
Educação
Empregos
Policial
Politica
Saude

ESPORTES

Geral
Nacional E.C.
Mamore
URT
Liga Patense

ENTRETENIMENTO

Agenda e Eventos
Fotos
Eventos Culturais
Fenamilho
Videos CNTV

UTILIDADE PUBLICA

Detran
2ª Via Cemig
2ª Via Copasa
Nota de Falecimento
Pessoas Desaparecidas
Resultados de Loteria

Todos Direitos Reservados a Clube Noticia
BARATOHOST