noticia
04/10/2013 - 07h42 - Atualizado em 05/10/2013 - 06h29
Sergio Tavares - Jornalista 16.665/MG - ()
TAMANHO DA FONTE A- A+
Homem é preso após ser acusado de manter esposa e amante em cárcere privado além de torturas e orgias sexuais.
O suspeito,Wagner José Xavier, de 44 anos, foi preso em flagrante.

Patos de Minas (MG) - A Polícia Civil de Patos de Minas prendeu na manhã desta quarta-feira (3/10) na Rua 3 do Bairro Jardim Paulistano um homem suspeito de ameaça, cárcere privado, estupro, lesão corporal e tortura.

 

O suspeito,Wagner José Xavier, de 44 anos, é acusado de manter a esposa e a amante trancadas dentro de casa e obrigá-las a manter relações sexuais entre si, com objetos e até animais.

 

Segundo informações prestadas pelo delegado de Polícia Civil, Bruno Garcia, os investigadores receberam uma denúncia que no local havia um intenso movimento de tráfico de drogas. Através de mandado de busca e apreensão, os agentes foram até a casa na última terça-feira (1/10) e não constataram a denúncia de tráfico, mas desconfiaram da atitude dos moradores da residência.

 

Os investigadores informaram a situação ao delegado Bruno Garcia, que está responsável pela delegacia de crimes contra a mulher. Ele e os investigadores foram ao local e conversaram com as moradoras, que não confirmaram nenhuma situação anormal. Desconfiado, o delegado pediu o mandado de busca e apreensão.

 

Nesta quarta-feira (2/10) a esposa do suspeito foi a delegacia e denunciou o cárcere. Com as informações da vítima, o delegado conseguiu um mandado de prisão temporária contra Wagner José e na manhã desta quinta-feira (3/10) foram até a casa.

 

O delegado contou também que chegou ao local e deparou com a amante saindo de casa para sacar dinheiro no banco para Wagner. Ele a acompanhava de bicicleta e distante, para vigiá-la. A vítima disse aos policiais que era mantida em cárcere a cerca de quatro meses e somente neste momento podia sair de casa, para sacar a pensão que recebia no banco. Ela informou também que o dinheiro era dado a Wagner.

 

O delegado está assustado com o que foi presenciado na casa. Segundo ele, haviam diversos objetos que as vítimas relatavam que eram introduzidos nelas durante orgias sexuais. Wagner às vezes participava das relações e outras ele somente assistia. As mulheres eram ameaçadas com facas.

Wagner teria obrigado às mulheres treinar um cão, chamado “Duli”, a também participar das relações sexuais. Além utilizar diversos objetos nas orgias, elas também eram obrigadas a manter relações entre si e com o animal.

 

A filha de Wagner, uma jovem de 19 anos, também morava na casa. Ela não denunciava as atitudes do pai por medo. Segundo a polícia, a amante morava na parte de cima do duplex e a esposa morava com a filha na parte de baixo.

 

Wagner foi indiciado por ameaça, cárcere privado, estupro, lesão corporal e tortura. Ele já está no presídio Sebastião Satiro com a prisão temporária, de 30 dias, decretada. O delegado vai pedir a prisão preventiva para que ele responda o processo preso.

 

As vítimas foram levadas para o IML – Instituto Médico Legal de Patos de Minas para fazer exames de corpo delito. A amante afirma ter emagrecido 27 quilos durante os quatro meses que esteve com ele. As vítimas também vão receber tratamento psicológico.

 


Autor: Igor Nunes - Fotos: Toninho Cury


 Videos CNTV

 
 
 
 

 


NOTÍCIAS

Agronegocios
Classificados
Economia
Educação
Empregos
Policial
Politica
Saude

ESPORTES

Geral
Nacional E.C.
Mamore
URT
Liga Patense

ENTRETENIMENTO

Agenda e Eventos
Fotos
Eventos Culturais
Fenamilho
Videos CNTV

UTILIDADE PUBLICA

Detran
2ª Via Cemig
2ª Via Copasa
Nota de Falecimento
Pessoas Desaparecidas
Resultados de Loteria

Todos Direitos Reservados a Clube Noticia
BARATOHOST